07/03/2011

Ajude a Ana Luiza: doe e/ou divulgue! #forçaAnaLuiza

http://4.bp.blogspot.com/_yt_vfY1Tbpk/TQZZAu5F1oI/AAAAAAAAAJQ/9qJzu1xz-X8/S250/Imagem0654.jpg
Ajude a salvar a Ana Luiza. Você ajudar ao menos a divulgar.


O Começo

Resolvi iniciar esse blog para escrever sobre um momento delicado de nossas vidas: O dia em que ela sofreu uma mudança drástica, de forma horrivelmente inesperada.

Após uma semana do primeiro sintoma, nossa filha de 7 anos, que há pelo menos 2 anos não tinha sequer um resfriado, foi diagnostica com um grave tipo de câncer infantil, em uma péssima localização (base do crânio) e com metástases espalhadas por todo o corpo (pulmões, vertébras, medula óssea e fíbula).

A notícia foi um bomba. E mudou nossas vidas em questão de horas.

Escrever sobre isso talvez nos ajude a extravasar medos, inseguranças e fraquezas. Ou talvez esse blog ajude amigos, que gostariam de esclarecimentos mais detalhados. Ou ainda, poderá auxiliar, de alguma forma, pessoas desconhecidas dando conforto, esperança, fé, solidariedade ou qualquer tipo de sentimento bom, mesmo que através de uma história tão dolorida.

Tentarei manter atualizações constantes, tanto com narrações sobre o início do problema, quanto sobre o momento atual em que nos encontramos.


HOJE:
Ana Luiza está internada desde o dia 21/02/2011 para a realização do transplante autólogo, modalidade terapêutica que consiste, basicamente, numa aplicação de altas doses de quimioterapia, que “mata” a medula óssea, órgão responsável pela produção do sangue e seus componentes (leucócitos, plaquetas e hemácias). A falta de produção de leucócitos (responsáveis pela defesa do organismo) deixa-a suscetível a qualquer infecção, o maior risco do procedimento, pois até um resfriado pode dificultar ainda mais o procedimento, que já é muito difícil e doloroso.

A medula volta a funcionar com a infusão de células tronco, previamente coletadas da própria Ana Luiza. A “pega” da medula, como os médicos costumam dizer, ocorre em média, somente a partir do 10º dia após a infusão e enquanto isso não acontece o organismo de Ana Luiza não produz os componentes sanguíneos, necessitando de transfusão de sangue até a sua própria medula voltar a produzi-lo.

A infusão das células tronco hematopoiéticas, ocorreu no dia 01/03/2011. No dia 03/03/2011 ela foi diagnosticada com uma pneumonia fúngica, complicação comum neste tipo de situação e foi encaminhada para a UTI pediátrica para ficar melhor monitorada e recebendo os cuidados necessários para controlar a pneumonia e evitar maiores complicações.

Ela ficará na UTI até a medula voltar a funcionar e em virtude disso, ela tem recebido, diariamente, bolsas de sangue e plaquetas. Por isso a necessidade de doações de sangue.

No dia que divulgamos a necessidade de doação de sangue nas redes sociais (twitter e facebook), precisávamos apenas repor o que ela já havia utilizado, o significava conseguir 12 doadores de sangue.

Pelo fato de sermos procedentes da região norte do país (Amazonas), nenhum de nossos parentes e amigos poderiam doar em São Paulo, pois cidadãos de regiões endêmicas de Malária, não podem doar em regiões não endêmicas.

Além desta dificuldade, Ana Luiza passou a necessitar de 2 bolsas de plaquetas diariamente, fazendo com que o alvo de 12 doadores fosse apenas o começo de tudo e, agora, não podemos fechar uma quantidade específica de doadores, pois ela continuará na UTI por tempo indeterminado recebendo bolsas de sangue.

As pessoas que quiserem doar sangue (de qualquer tipo) e ajudar Ana Luiza nessa fase do tratamento podem fazê-lo em qualquer um destes endereços, bastanto informar seu nome completo (Ana Luiza Evelim Medeiros Coelho Leite):

Hospital A C Camargo
Rua Prof. Antônio Prudente, 211 – Liberdade.
Fone: (11) 21895122

Hospital do Coração
Rua Abílio Soares, 176 – Paraíso
Fone: 3053 5537

Clínica de Sangue de São Paulo
Av. Brigadeiro Luiz Antônio, 2533 – Jd Paulista.
Fone: (11) 3372 6611

A doação de plaquetas pode ser feita na Clínica de Sangue de São Paulo, preferencialmente do tipo sanguíneo A(-) ou qualquer outro tipo, de fator Rh negativo.

Agradeço a todos pela linda campanha em favor da minha filha. E espero que consigamos muito além do que ela precisa, pois sem dúvidas tantas outras pessoas estão precisando de doação de sangue, não apenas em SP, mas em todo o Brasil.


Conheça toda a trajetória da Ana Luiza, no blog criado por sua mãe: VidAnormal

Você pode ajudar de várias formas, desde a doação até a simples divulgação. Faça sua parte.

http://op3cyg.blu.livefilestore.com/y1p2i-hgwYfg3Ol8TBxPWfdDUDUEjGsDANa93iYqF2jyY2P_B5D__pqeZpeIBH4Bv4by7imxRNFoMJnDqfD1evN0onpwPK4G6Qo/Blues%20por%20um%20mundo.JPG?psid=1

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião a respeito deste post?