20/04/2016

Site próprio ou redes sociais?

O site da DB antes do layout 2016

Este post foi escrito numa comunidade sobre music business do Facebook. Depois resolvi colocar aqui.

Não lembro se foi aqui, mas uma vez alguém perguntou se valia a pena ter um site ou se focar nas redes sociais. Pois bem, só pra dar um exemplo prático: durante alguns anos o "Fora do Eixo" foi a grande esperança das bandas independentes iniciantes, e seu principal portal era o TOQUE NO BRASIL (TNB).

Esse site era ótimo: era uma espécie de MySpace mais simples e direto,onde era possível criar um belo perfil de banda, com vídeos, fotos, música, release, tudo bem enxuto e com layout personalizável. O nosso mesmo era lindo e caprichado, e agora que gravamos nosso primeiro lyric video e vamos lançar dois videoclipes, ele seria finalmente enriquecido como sempre sonhamos. Seria completo e profissional de verdade.

Pois bem: ao digitar o endereço... Nada! Fui à fanpage... Está abandonada, cheia de perguntas de "o que aconteceu?" e nenhuma resposta. Lembrei de outro exemplo, a Melody Box. Era uma plataforma formidável, com bons patrocinadores. Lançava coletâneas (até participamos de uma), promovia eventos, dava recompensas muito interessantes aos mais esforçados. Certo dia, o site simplesmente sumiu com todos os perfis (milhares) de artistas. A fanpage está abandonada há anos. O perfil do Twitter idem. Mandei vários e-mails e nunca obtive resposta. Foram abduzidos.

Mas e o Facebook? É uma plataforma grande, uma das mais bem-sucedidas do mundo. Não vai acabar assim... Epa! Não era isso que pensávamos do Orkut? Nossa comunidade do Orkut hoje está no site-museu que o Google transformou o antecessor do Facebook (na verdade nem esse site existe mais, eu acho), mas não dá pra chegar até ela: não há sequer uma busca no site. Não dá pra procurar minha comunidade olhando uma por uma na gigantesca lista.

Então, meus caros, se essa dúvida ainda existe em seus corações, acabe com ela agora: SEU SITE É A SUA CASA! Ela não depende das infinitas redes sociais que vêm e vão com muita facilidade, ainda mais hoje em dia, quando as coisas mudam extremamente rápido. Como você pode garantir que daqui pro fim do ano o WhatsApp não estará esquecido e outra maravilha não estará em seu lugar?

Agora vamos ao mundo concreto: COMO fazer seu site? Você não entende patavinas de programação ou coisas do tipo, certo? Pode ser, mas existem formas mais simples de se criar seu site. O nosso ( www.distintivoblue.com ) está na plataforma blogger, do Google. Eu sabia alguma coisa de HTML? Não! Ainda não sei quase nada, mas existem sites e sites especializados em ENSINAR macetes para incrementar seu blogger. "Como inserir um campo de newsletter?" "Como colocar uns slides com fotos bonitas na página inicial?" "Como ver as estatísticas de acesso?" Tudo isso e todas as dúvidas que você possa ter estão em sites como o Dicas Blogger, Templates Novo Blogger, etc.

"Ok, mas o blogger também pode te deixar na mão." Eu sei, por isso, ao criar seu blogger (que ainda é muito mais seguro que qualquer rede social: a chance do Google resolver apagar seu blog/site é muito baixa, a não ser que você comece a postar conteúdo ilegal) você será exposto a textos sobre o WordPress, o principal concorrente. Ele tem duas versões: uma grátis e outra paga. A paga é a plataforma que a maioria dos sites que você conhece usa como base, incluindo até os sites do governo. Esta ninguém tasca. É sua DE VERDADE. Lá é o seu destino final. E dá pra aprender tudo sozinho, bastando apenas QUERER.

Então, meu amigo(a), de uma vez por todas: seu site é a sua casa, seu porto seguro, a sede oficial do seu trabalho. Até a Globo tem fanpage, mas não passa de um braço do globo.com. Quando (eu não disse "se". Eu disse "quando") o Facebook deixar de ser relevante, a Globo simplesmente terá uma fanpage (ou equivalente) na próxima rede social da moda. Pense da mesma forma. Pesquise um pouco (a web é fantástica para aqueles que não perdem o dia vendo bobagens) e coloque a mão na massa.

Eu ainda não sei mexer no Wordpress (no nível de criar um layout), e ainda vou repaginar nosso site no Blogger mais uma vez, pra durar mais um ano com novo layout, mas a próxima já será a migração para o Wordpress. Aí meus riscos de perder todo um trabalho que custou tempo, nervos e grana serão quase zero. Seu site é sua casa. Seus perfis em redes sociais são como pontos comerciais alugados no shopping: não são seus, só lhe foram cedidos temporariamente. Se o shopping for vendido e fechar você não poderá mais vender naquele lugar.

Ah, mas é claro: fazer uma fanpage é muito menos trabalhoso que um site. Verdade verdadeira. Nem se compara. Provavelmente por isso mesmo as pessoas pensam tanto nesse dilema. Brasil é o país do "jeitinho", do "tentar pelas vias mais fáceis". Mas se você realmente pensa em ser profissional da música, agora é hora do balde de água gelada: aqui não é lugar para preguiçosos: aqui se empreende!


P.S.: já que o texto ficou um pouco grande e pode ser útil a alguém, claro que vou postar em meu blog ( www.malforea.com ). Vai que... Né?





CDS, MP3, MÚSICAS CIFRADAS, ZINE E TUDO MAIS NO SITE OFICIAL DA DISTINTIVO BLUE:
http://www.distintivoblue.com

ASSINE O CANAL DA DISTINTIVO BLUE NO YOUTUBE:

http://www.youtube.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO TWITTER:

http://www.twitter.com/distintivoblue

SIGA A DISTINTIVO BLUE NO INSTAGRAM:

http://www.instagram.com/distintivoblue

CURTA A FANPAGE DA DISTINTIVO BLUE NO FACEBOOK:

http://www.facebook.com/distintivoblueoficial

SIGA-NOS NO BANDSINTOWN E SAIBA DOS NOSSOS SHOWS COM ANTECEDÊNCIA:

http://www.bandsintown.com/DistintivoBlue

CONTRATE A DISTINTIVO BLUE:
contato@distintivoblue.com

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Qual sua opinião a respeito deste post?